15 de fev de 2015

JARDIM VIRGÍNIA - GUARUJÁ


Segundo propaganda impressa no jornal Folha da Manhã de 6 de Julho de 1957 os lotes no Jardim Virgínia tinham como proprietário Paulo Matarazzo e estavam à venda, naquela época, por mais de 75 mil cruzeiros. Eu presumo que não seria uma aquisição atraente porque em 1960 a região da Enseada era pouco habitada, porém no ano de 2015 não encontrei nenhum lote neste bairro por menos de 250 mil reias. Certamente deve ser este o fato de existir uma avenida na região com nome de Paulo Matarazzo.


Indo um pouco além nas consultas e fazendo comparações descobrimos que o nome completo do antigo proprietário era Francisco Antônio Paulo Matarazzo Sobrinho, um grande industrialista e filho de Virgínia Matarazzo. Daí o nome do loteamento, uma homenagem a sua genitora.  Interessante na ilustração é o projeto em “V” da abertura da rua (semelhante no mapa do Google) como também a vasta áreas descampadas da Enseada que coincide com as fotos da década de 1960.

2 comentários:

  1. Francisco Farias Jr15 de fev de 2015 11:44:00

    Olá, deu uma sumida porque está cada dia mais difícil fazer pesquisa para publicar aqui, mesmo porque o trafego desta página anda com pouca audiência. Confesso que eu administro outro blog literário que possui duzentas vezes mais acessos, mas eu sou teimoso e adoro este blog porque mostra a história da minha cidade, algo que nunca soube nos meus tempos de escola.

    Outra coisa, meu nome não é Jorge e sim Francisco Farias Jr (está escrito no roda pé no final da página). Até mais!!!

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde, procuro informação se é seguro adquirir terreno no jardim virgínia II. Onde não se tem escritura apenas contrato de compra e venda

    ResponderExcluir

Blog Guarujá Web, história e curiosidades do Guarujá. Escrito por Francisco Farias Jr | Blogger Template by Enny Law - Ngetik Dot Com - Nulis