18 de set de 2013

Como o atendimento médico chegou à cidade


Entre 1540, data de fundação do primeiro povoado na Ilha de Santo Amaro por Estevam da Costa e Jorge Ferreira, a 2 de setembro de 1893, quando foi inaugurada a Vila Balneária, não há registro de atendimento de saúde ou qualquer entidade formal e pessoas que preconizassem formalmente a saúde aos moradores da Ilha.

Após a fundação da Vila, o primeiro registro em atendimento em saúde na Ilha de santo Amaro, mesmo assim informal, foi a presença do farmacêutico Mario Ribeiro, que morava na capital paulista e como frequentador do balneário, medicava quando era necessário.

Porém, o primeiro médico a vir para a Vila foi Arthur da Costa Filho, chamado para combater a gripe espanhola em 1919 e, como alternativa do bloqueio, teve que fechar a região do Bosque, onde hoje é o Centro da Barra Funda. Diante do surto, foi inaugurada a primeira farmácia da Vila, localizada na Rua Mario Ribeiro, cujo responsável era o senhor Luiz Machado.

Após a presença de Arthur da Costa Filho, o primeiro médico funcionário publico a atuar na Vila, já emancipada, em 1934, foi José Foster. O médico clinicava dentro de um quarto no Grande Hotel, feito para ser seu consultório. O farmacêutico Osvaldo Cáfaro veio para a Vila e montou sua farmácia próxima ao Grande Hotel e ficava à disposição de José Foster. Mas foi o médico Luiz Maciel Braia que montou a primeira clínica na cidade.

Ao contrário de Guarujá que teve o atendimento em saúde focado nos turistas, a população de Vicente de Carvalho, assim como os demais moradores de Guarujá, por muito tempo teve de recorrer aos farmacêuticos para obter atendimento para obter atendimento na área de saúde.

Em 1954, um fato na região mudou a história da saúde de Guarujá, chegou à cidade, para assumir a paróquia, o vigário Domênico Rangoni, o Don Domênico. Assim, em 1962, após campanhas beneficentes, generosos donativos e recursos da Prefeitura de Municipal de Guarujá e dos Governos Estadual e Federa, foi inaugurado o Hospital Santo Amaro, com atendimento de maternidade e pediatria com 100 leitos.

Com o crescimento da população, houve a necessidade de ampliação do atendimento médico para outras especialidades. Novamente com doações e campanhas, em 1983 foi sanada esta necessidade da população, agora com 400 leitos. O cônego Don Domênico esteve à frente do hospital até falecer, em 1987.

o primeiro médico a trabalhar no Santo Amaro foi o doutor Paulo Soejima, em 1962. até hoje ele atua no hospital na ginecologia e obstetrícia.

(Texto de Carine Bernardino, através de informações fornecidas pela historiadora Mônica Damasceno, publicado no Diário Oficial do dia 31 de Agosto de 2013)

0 comentários:

Postar um comentário

Blog Guarujá Web, história e curiosidades do Guarujá. Escrito por Francisco Farias Jr | Blogger Template by Enny Law - Ngetik Dot Com - Nulis