29 de set de 2010

Cursos Técnicos Gratuitos

Segue a lista de Cursos Técnicos Gratuitos na Baixada Santista (Santos, Guarujá, Cubatão, São Vicente e Praia Grande). Alguns estão com inscrições abertas, então clique nos links para vê-las.


ESCOLA & LINKS



ENDEREÇO



CURSOS



ETEC Alberto Santos
Dumont,
Guarujá



R. Dona Vitória,
502 - Jardim São Miguel. Tel/fax: (13) 3382-5677 / 4173



Ensino Médio,
Hospedagem, Manutenção de Aeronáutica,
Manutenção de Aeronaves , Secretariado e Turismo
Receptivo.



ETEC Dona
Escolástica Rosa,
Santos



Av. Bartolomeu de
Gusmão, 111 Tel/Fax: (13) 3236-9986 / 3238-8407



Administração,
Contabilidade, Metalurgia, Nutrição e Dietética,
Secretariado e Segurança do Trabalho.



ETEC Aristóteles
Ferreira,
Santos



Av. Dr. Epitácio
Pessoa, 466 - Aparecida. (13) 3236-9998 / 9973



Ensino Médio,
Agenciamento de Viagem, Desenho de Construção Civil,
Edificações, Eletrônica, Eletrotécnica,
Informática, Informática para Internet, Mecânica
e Telecomunicações.



ETEC de Cubatão



R. Tamoyo, 230 –
Vila Couto Tel/fax: (13) 3372-8976



Ensino Médio,
Logística e Meio Ambiente.



ETEC Drª Ruth
Cardoso,
São Vicente



Praça
Coronel Lopes, 387 – Centro Tel: (13) 3467-7153 / 3467-2955



Ensino Médio,
Enfermagem, Informática e Edificações.



ETEC Praia
Grande



Praça 19 de
Janeiro, 144 – Boqueirão Tel/Fax: (13) 3591-1303 /
6968



Agente Comunitário
de Saúde, Contabilidade, Farmácia, Informática,
Logística e Transações Imobiliárias.



Esscola Técnica
1º de Maio,
Guarujá



AV Adriano Dias dos
Santos, 611 - V. de Carvalho. Telefone (13) 3355.1349 (13)
3308.7770



Mecânica de
Usinagem, Química, Contabilidade, Gestão
Administrativa e Especialização em Química do
Meio Ambiente.



Escola Federal de
Cubatão



Rua Maria Cristina,
50 - Jardim Casqueiro. Telefone: (13) 4009-5100



Instalações
de Sistemas de Automação e Manutenção
de Equipamentos Eletrônicos.



Senai Santos



Av. Almirante
Saldanha da Gama, 145 - Ponta da Praia. Telefones (13) 3261.6000 /
(13) 3261.2394



Eletroeletrônica,
Instrumentação, Manutenção Automotiva
e Redes de Computadores.


26 de set de 2010

Bairro do Perequê

A ocupação nas áreas a margem do rio Perequê, próxima a praia fora gradativamente habitada por famílias de pescadores que se instalaram ali a partir da década de 1950. Estas famílias certamente chegaram lá após serem deslocadas de outras áreas da Ilha de Santo Amaro.

Em 10 de Novembro de 1964, mesmo ano do golpe militar no Brasil, a família Sayão reivindicou aquela área e, pelo alvará de número 323/64 criaram um projeto de loteamento de terrenos para venda. Em 3 de Junho de 1967 tal loteamento foi cancelado pela prefeitura. Porém, neste mesmo ano, o mesmo projeto fora aprovado e cancelado novamente; o motivo do cancelamento foi pelo fato de não haver áreas publicas cedidas para a construção de escolas ou posto médico.

(Conflito na área do Perequê noticiada dia 17/01/1979)

No dia 15 de Agosto de 1973, após correção de todos os problemas jurídicos, burocráticos, demarcação de ruas e lotes, fora expedida a ultima autorização de venda de lotes na área do Perequê. Toda áreas cedidas pela família Sayão à prefeitura e para o Estado já estavam ocupadas por posseiros; estes últimos questionavam o direito dos Sayãos sobre a área a margem do rio Perequê, denunciando serem eles grileiros.

(passeata de posseiros no Perequê 21/01/1980)

Os moradores que há anos lá habitavam se organizaram em associação e com a ajuda de uma comissão de vereadores conseguiram em Janeiro de 1980 a suspensão do alvará deste loteamento. Um dos motivos para tal fato fora a área destinada ao poder público já ser ocupada por famílias fixadas lá por décadas, cabendo a prefeitura desalojar estas pessoas.

No dia 20 de Janeiro de 1980 - após novas denúncias da permanência de vendas de lote, grilagem, agressões e ameaças de jagunços contra os posseiros – houve uma passeata organizada pelos diretores da Sociedade Amigos do Perequê e que tinha a presença dos vereadores Demir Triunfo Moreira, Renato Lancellotti, Alberto Marques, Gentil da Silva Nunes e o presidente da sociedade Nilto Agostinho de Oliveira. A manifestação chegou a confrontar com contratados da família Sayão, entre eles um chamado de capitão Lauro que era denunciado como o organizador dos atos de violência contras os moradores.

O Prefeito de Guarujá da época era Jayme Daige que, pela lei nº 1489 de 23 de abril de 1980, cria a construção do terminal turístico de ônibus no Perequê. Com o intuito de desenvolver aquele bairro. Tal terminal torna-se anualmente mais frequentados pelos turistas veraneios. Entretanto tais turistas trouxeram mais despesas ambientais e financeiras ao município do que lucro, e em 14 de Abril de 1989 o Terminal Turístico torna-se, pela lei nº 2035/89 assinada pelo prefeito Waldyr Tamburus, no Parque Ecológico Chico Mendes.

(Barracos à margem do rio Perequê em 2010)

Em meados da década de 1990 o poder judiciário, através do ministério público, proibie as novas invasões e construções na área de Preservação Ambiental do Perequê, uma vez que lá abriga espécies nativas da Mata Atlântica.

Atualmente o bairro do Perequê é uma área urbanizada, com comércio estruturado que atrai turistas para conhecer esta praia de águas calmas e radiantes, porém ainda sofre com a falta de saneamento básico, má balneabilidade da praia e relativo isolamento de sua comunidade.

(Fontes de pesquisa: Jornal A Tribuna de 21/01/1980, 19/01/1079 & http://www.jusbrasil.com.br/)

20 de set de 2010

Excesso de Crescimento no Porto de Santos

Os registros de quebra de recordes pelo Porto de Santos agora são acontecimentos anualmente corriqueiros. Mega exportação de açúcar, safras enormes de soja e café, crescimento da indústria automobilística ou importação de componentes eletrônicos cada vez mais acessíveis pela população forçam gradativamente a movimento mercantil. Porém os recordes ainda se registram nas filas de caminhões na rodovia Cônego Domenico Rangoni, no asfalto deteriorado das áreas urbanas, da espera na fila da balsa para aguardar outro navio, e agora no acumulo de navios cargueiros na Baia de Santos. Na última quinta-feira, dia 2 de setembro, estavam fundeadas 129 embarcações aguardado para atracarem no cais santista.

Segundo a revista Conhecimento Prático Geográfico:

“Atualmente, os portos têm se tornando, cada vez mais, objetos estratégicos para as economias nacionais e, como são elos do transporte marítimo, sua importância adquire maior notoriedade tanto para os atores hegemônicos da economia quanto para os poderes públicos.”

Na mesma matéria, a revista informa que a modernização e mecanização dos portos para receber navios cada vez maiores é uma necessidade inevitável; além de aumentar a profundidade do calado. O porto de Santos é citado como sendo um terminal moderno e de constante crescimento, mas está disputando espaço com a urbanização das cidades.

Com isto o ministro dos portos Pedro Brito pretende fazer um estudo sobre o posicionamento de uma cobertura nos terminais, com o objetivo de permanecer carregando os navios ainda com chuva, diminuindo assim o tempo da embarcação atracada no cais. Porém algumas questões não são feitas com relação à movimentação de carga portuária:

Qual o limite de crescimento do Porto de Santos? Dá para conciliar o desenvolvimento urbano com o do Porto? Haverá um momento de saturação para a movimentação de cargas, quando? Ainda há espaço para o porto e para a cidade?

O objetivo aqui não é formar nenhuma crítica boa ou ruim sobre o desenvolvimento portuário, mas de formular outro debate daquilo que afeta a estância balneária ou bairros relativamente tranqüilos.

(fontes de pesquisa: Jornal A Tribuna, seção Porto ep; Mar, 3 de Setembro de 2010; Revista Geografia nº 30, Abril de 2010, ed. escala educacional. Imagens apenas ilustrativas.)

19 de set de 2010

Santa Cruz dos Navegantes

Bairro do Guarujá mais próximo de Santos do que o centro de sua cidade, Linda praia formada inicialmente por famílias de pescadores que ainda não explora plenamente seu potencial turístico.






11 de set de 2010

Orquídeas no Morrinhos

Lindas orquídeas a venda na Chácara Santista, no bairro do Morrinhos. Para quê mostrar políticos se há algo mais bonito para ver em nossa cidade!





10 de set de 2010

Fornecimento de água no Guarujá já esteve pior


Por incrível que possa parecer, no inicio da década de ''1980'' na Ilha de Santo Amaro, durante a Temporada de Verão havia racionamento de água, utilização de bicas comunitárias e auxílio por caminhões pipas. Porem o pior está por vir.

Há trinta anos a dona de casa de Vicente de Carvalho ia lavar o arroz e o que saia das torneiras eram VERMES ESTOMACAIS VIVOS de 30cm! Além do susto da mulher, o chefe de casa tinha ainda que matar tal verme. Isto não foi uma única vez, como você pode ler no recorte do Jornal A Tribuna de 1980.

Agora dou graças a Deus pelo cloro que sai das nossas torneiras, pois antes de me fazer mal ele já matou todos os vermes estomacais de trinta centímetros incubados nas adutoras da SABESP.

(fonte: Jornal A Tribuna, 15/01/1980)

1 de set de 2010

Prainha, Vicente de Carvalho

Precariedade em moraria, faltando um mínimo de dignidade ao lado do progresso do porto de Santos.

Transporte público em Guarujá

O serviço de transporte de passageiros por trem nasceu junto com a construção de Guarujá, permanecendo ativo até 1956.



A primeira linha de ônibus, ligando o Ferry Boat até o Grand Hotel, começou a circular por volta de 1946. Fora um ano muito conturbado o de 1946 para a cidade de Guarujá, pois é neste período que o Presidente Gaspar Dutra proibiu os jogos de azar, interrompendo assim as apostas dos freqüentadores nos cassinos. Segunda uma cartilha distribuída pela câmara legislativa de Guarujá em 2002, ocuparam a prefeitura da cidade seis administradores em 1946, sendo eles: Eduardo Boaventura, Renata Crespi da Silva Prado, Alexandre Martins Rodrigues, Gaspar Mena de Barros Falcão, José da Costa e Silva, e Hermínio Armando (nenhum deles fora eleito por voto direto).

O transporte de ônibus na cidade fazia parte da VSSVLL, logo as cores dos coletivos eram as mesmas as da cidade de Santos. Na década de 1960 o Grupo Caio comprou tal empresa, expandindo em: Viação Guarujá, Viação Santista, Viação Santos - Cubatão, Praia Grande, Bertioga e Viação Santos - São Vicente. A garagem da Viação Guarujá localizava-se, em 1964, na Av. Puglisi e esta empresa adquiriu, com a utilização deste terreno, uma dívida com a prefeitura de CR$ 360.084,00 em IPTU, sendo cancelada tal dívida ativa pela lei: 823/65 assinada pelo prefeito Domingos de Souza.



Em 27 de Outubro de 1976, a Viação Guarujá paga a taxa de registro do seu nome no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). E no final da década de 1970 havia uma caótica explosão demográfica na cidade e o prefeito Jayme Daige, através de orientação do urbanista Jaime Lerner, muda o itinerário de algumas linhas de ônibus que circulam próximas a praias.

Na década de 1990 a empresa do Grupo Sobral ganha da Fundação ABRINQ o título “Empresa Amiga da Criança” e cria sua primeira Home Page na Internet, sendo noticiada no Jornal A Tribuna na edição de 5 de Janeiro de 1999.




Fora na final da gestão do prefeito Maurici Mariano (2001 a 2004), que a Translitoral assume a prestação de serviço do transporte de Guarujá, tal fato mudou por inúmeras vezes as cores dos coletivos. Foi então construído os terminais de Ferry Boat e de Vicente de Carvalho, algo que estava expresso no contrato da prestação de serviço.



Na gestão do prefeito Farid Said Madi (2005 a 2008) que a Translitoral contrata a empresa Pro Fuzzy Consultoria e Sistemas para a instalação do sistema de integração através da utilização de catracas eletrônicas, porém tal sistema teve a recusa da população pois as tradicionais linhas foram mudadas; agora para se deslocar por outros bairros tínhamos que pegar até três ônibus, passando assim mais tempo esperando nos pontos.




Foi esta insatisfação popular que fez a candidata, na época, Maria Antonieta de Brito colocar em seu projeto de governo a volta das antigas e tradicionais linhas de ônibus, mantendo porém a atual integração; algo que deu certo, sendo Maria Antonieta eleita no primeiro turno em 2008.



(Fontes de pesquisa: cartilha Poder Legislativo: Entenda como funciona de 2002; Instituto Nacional de Propriedade Industrial; Livro de Ângela Omati Aguiar Vaz: Guarujá, Três momentos de uma mesma história; http://fotolog.terra.com.br/santoselitoral:149; http://fotolog.terra.com.br/busguaruja; http://www.jusbrasil.com.br/legislacao/640248/lei-823-65-guaruja-sp; http://www.novomilenio.inf.br/; http://www.profuzzy.com.br/; http://www.translitoral.com.br/; http://sorocotuba.tripod.com/historia.htm)
Blog Guarujá Web, história e curiosidades do Guarujá. Escrito por Francisco Farias Jr | Blogger Template by Enny Law - Ngetik Dot Com - Nulis