3 de nov de 2010

Refugio de Jânio Quadros


Político que buscava notoriedade com visitas surpresas nas repartições e construção de grandes obras públicas como a Penitenciária do Carandiru, Jânio Quadros foi eleito Presidente da Republica em 1960. Seu projeto de campanha para tal pleito era, com uma vassoura em mãos, varrer o Brasil da corrupção. Entretanto naquela eleição poderia eleger outro vice-presidente, algo que ocorreu com o vice de outro partido João Goulart. Como presidente, Jânio Quadros condecorou o guerrilheiro argentino Ernesto Che Guevara com "O Grã Cruz da ordem Nacional do Cruzeiro do Sul"; tal ato ascendeu o estopim de sua renuncia. A mídia passou a insinuar de que o presidente estava colocando o país nos rumos do comunismo, seu próprio vice-presidente João Goulart fazia movimentos esquerdistas, seu apoio no Congresso Nacional era mínimo e os militares voltavam-se contra o Chefe de Estado. Logo a única opção para Jânio foi a renúncia em 25 de agosto de 1961.

Foi aqui no Guarujá que Jânio abrigou-se das “Forças Terríveis”, chegando à cidade no dia seguinte a sua renuncia, em um clima frígido de Sábado. Ele estava sendo acusado de golpista por Carlos Lacerda, uma vez que não podiam acusá-lo de corrupção. Segundo Lauro Barros Siciliano, antigo morador da cidade, havia rumores que o ex-presidente aguardava um navio para levá-lo à Europa. Na segunda-feira seguinte, crianças que estudavam na escola Vicente de Carvalho seguiram até a porta da casa onde Jânio estava e cantaram o hino nacional, com o intuito de vê-lo acenar pela janela, porém sem efeito. Havia ali, além dos repórteres e populares, agentes do serviço secreto nacional de plantão; um dos funcionários da casa informou reservadamente que Jânio estava embriagado e não poderia expor-se as crianças. O ex-presidente hospedou-se na residência do industrial José Kalil, na praia de Pitangueiras, onde está agora a Secretaria de Turismo.

(Texto revisto em 22/07/2013. Fontes de pesquisa: Wikipédia; Jornal A Tribuna, 27 de agosto de 1961 & Livro de Angela O. Aguiar Vaz: “Guarujá, Três momentos de uma mesma história”)

3 comentários:

  1. Na reportagem, os alunis mencionados, eu era um deles, fomos a escola e o dia estava muito tumultuado pela renuncia de Janio, e fomos informados que ele viria a Gauruja, na residencia de Felipe Kallil, residencia esta que ainda se encontra no mesmo local, ao lado da Praça dos Expedicionarios, então o ex-presidente chegou em um fusca branco, acnava para nos mas não recebeu ninguem, tinha muitos reporteres e curiosos, foi muito emocionante para nos pois Janio era tido como um idolo e uma esperança como presidente, pela sua popularidade e inteligencia,recordo esses momentos com muita saudade, pois n aepoca contava com 13 anos de idade.

    ResponderExcluir
  2. Nesta reportagem eu era um dos alunos mencionados no grupo de estudantes,pela renuncia do presidente os dias estavam conturbados pois não tinhamos certeza do que iria acontecer com o pais, então ficamos sabendo que o Janio viaria a cidade na residencia de Felipe Kalil, residencia esta que ainda se encontra no memsoi local,no fim da Puglise ao lado da Praça dos Expedicionarios, fomos para lá ficamos na fonte luminosa aguardando a vinda do presidente, me recordo que era na parte entre mannã e tarde, tinha muitas pessoas e um grupo de reporteres, quando o ex-presidente chegou em um fuca de cor branca, acenou rapidamente para as pessoas que ali estavam e adentrou a residencia, ficou por algum tempo e depois se retirou, sendo que o comentario na epoca e que ele iria para a Praia de Indaia, em Bertioga, para nos foi um momento marcante pois Janio era uma pessoa de muito carisma e muito inteligente, onde o povo brasileiro tinha grande esperança em seu governo, na epoca eu contava com 13 anos de idade e estudava no Colegio Vicente de Carvalho.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pelo seu complemento nesta postagem Manoel! Isto só afirma que a cidade do Guarujá, de alguma forma, sempre esteve integrada a história do Brasil e tudo que acontece no pais se reflete nesta cidade.

    Os adolescentes em idade escolar estudam a matéria de história sem se dar conta da relação de proximidade que estão.

    ResponderExcluir

Blog Guarujá Web, história e curiosidades do Guarujá. Escrito por Francisco Farias Jr | Blogger Template by Enny Law - Ngetik Dot Com - Nulis